Novas tecnologias ganham espaço na Aquishow Brasil 2018

Entre os 106 expositores da Aquishow em Santa Fé do Sul/SP, uma característica é comum: todos trazem soluções para que o produtor de peixes encontre alternativas que melhorem os resultados de seu cultivo. E a busca por soluções cada vez mais eficientes faz a tecnologia se tornar destaque na Feira.

Conhecidas no mundo da Tecnologia da Informação, as startups chegaram com força à aquicultura. Um dos exemplos é a empresa Immersus Tecnologia. Desenvolvida por um grupo de engenheiros mecatrônicos estudantes de mestrado e doutorado da USP (Universidade de São Paulo), a empresa traz um sistema de monitoramento por câmeras que ficam submersas e são capazes de medir o tamanho dos peixes no tanque, identificam características de movimentação, de desenvolvimento e até mesmo mostram ao aquicultor a quantidade certa de ração que deve ser dada ao cardume para que atinja o peso esperado.

A ideia surgiu após os quatro membros do grupo identificarem que poderiam contribuir com uma tecnologia de fácil manuseio para o setor que está em crescimento. “O sistema simplifica a vida do produtor. Todos os registros que são importantes para os peixes são identificados e cruzados automaticamente para que o produtor evite perdas e consiga melhores resultados, o que traz muita economia”. afirma Lucas Machado de Oliveira, um dos fundadores da empresa.

Outro projeto inovador vem do nordeste brasileiro, do Piauí, é o AqBits, um aplicativo para tablets e smartphones que ajuda pequenos produtores a administrarem desde a produção de peixes até a fazenda como um todo, passando por registros de qualidade da água e finanças. “Para quem produz peixes, nem sempre é fácil lidar com tantos números e demandas, o aplicativo armazena os dados e os cruza para que o produtor tenha maior controle sobre a produção e diminua as perdas”, afirma Aílton Rodrigues, desenvolvedor da ideia.

O projeto foi o vencedor do Hackathon piauiense – competição no estilo maratona que reúne desenvolvedores de novas ideias relacionadas à tecnologia e tem o apoio do Sebrae-PI e do governo estadual.

O surgimento de novas ferramentas segue a tendência de crescimento do setor de aquicultura no país. Segundo a Embrapa – Empresa Brasileira de pesquisa agropecuária, a aquicultura cresceu 123% entre 2006 e 2016 e deve continuar crescendo de forma exponencial nos próximos anos e tem recebido boa aceitação dos produtores. “Tivemos uma receptividade surpreendente aqui na Aquishow e temos certeza que nosso negócio vai contribuir muito com o desenvolvimento da aquicultura no país”, completa Lucas.

A Aquishow Brasil é a maior feira do setor no país e é sediada em Santa Fé do Sul, interior de São Paulo, região que se destaca por ser uma das maiores produtoras de tilápias do Brasil. Quase 70% do consumo do peixe no estado sai de Santa Fé ou de cidades vizinhas, todas banhadas pelo Rio Paraná.

A Aquishow segue até esta sexta-feira, dia 18. Além dos expositores, a feira conta com palestras formativas e visitas técnicas a locais de produção de peixes, alevinos e ração. No geral, a produção brasileira cresceu 8% em 2017, em comparação com 2016, atingindo 357 mil toneladas.